Follow by Email

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

No oceano dos meus olhos...






Meu olho azul sempre foi oceano.
E tu chegaste. E te fizeste sereia.
Fizeste ondas. Tsunamis. Naufrágios.
Meu olho azul sempre foi oceano.
E tu te fizeste sereia. Bela. Sobrenatural.
Ninguém acreditou que eu tinha uma sereia.
Ninguém tem olhos de oceano como eu tenho.
Ninguém acredita: eu tenho no olhar uma sereia.
Meu olho azul sempre foi oceano.
Meu oho azul agora tem uma sereia.
Vivo entre tsunamis, ondas e naufrágios.
Não há mais calmaria em meus olhos.
Sou capitão navegando em mares perigosos.
Nos mares dos meus olhos há uma sereia.

Um comentário: