Follow by Email

domingo, 20 de janeiro de 2013

Traíção divina!


Amilcar Bernardi 
Furacões, tempestades, terrível cataclismo!
 O plúmbeo céu ameaçava cair em negro abismo!
O mar rugia, valsava com os furacões...
Dos céus raios e ruídos de mil trovões!
No chão crateras gigantes...
Nos ares ventos uivantes...
Trevas: O sol temeroso sucumbiu!
A paz aterrada do planeta fugiu...
Vulcões gritavam com seus hálitos quentes
Cuspiam fuligens, mortes e lavas ardentes!
Tudo tremia!
Tudo ruía!
O planeta fora conspurcado!
Deus lançava maldições irado!
Ele criou aquela mulher perfeita...
Mas ela traiu Deus, a divina que a terra enfeita:
Ela: corpo do céu feito, alma de pura melodia...
Seduzida entregou-se ao poeta feito só de poesia!

2 comentários:

  1. Que lindo, Amilcar. Só um bom poeta pode causar tamanho cataclisma. Muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Rosangela! Abraços fortes!!!

    ResponderExcluir