Follow by Email

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Eterno estrangeiro...


Aos refugiados no mundo
Em nosso mundo é eterno estrangeiro
o infeliz, magérrimo e pálido caminheiro
carregando no corpo esperanças perdidas!
Estrangeiro invisível com abertas feridas
andando por casas, ruas e frias calçadas...
Carrega dores e esperanças já cansadas,
cinzas, pesados e negros pedregulhos...
Os olhos tristes são escuros embrulhos
que carregam tantas imagens tristonhas...
O corpo dele abraça dores medonhas,
o infeliz, triste e invisível caminheiro...
Que siga para sempre o infeliz e eterno estrangeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário