Follow by Email

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O caso do Ovo bonito (História infantil)


Prof. Amilcar Bernardi 

Naquele galinheiro estava o maior reboliço. Estava no chão o ovo mais lindo que as galinhas já tinham visto. Todas gostariam de ser a mãe do ovo porque era muito branquinho, sem nenhuma manchinha! Era um encanto de ovinho! Porém, logo um problema surgiu. Duas galinhas diziam ser a mãe daquela belezura que estava no chão do galinheiro.

A questão era complicada. Todas as galinhas colocavam ovos. Todas poderiam ser a mãe do ovinho. As duas afirmavam terem colocado o ovo. E agora? Ele não tinha marca nem nome. Poderia ser de qualquer uma das galinhas. Não havia testemunhas. O que fazer? Como decidir?

O Sr. Galolei, o galo mais sábio entre os galos e galinhas, era sempre consultado sobre os problemas que por lá aconteciam. O Sr. Galolei era o galo advogado, também era o galo juiz, enfim, era o mais entendido nas leis galináceas. Ele nunca havia se enganado. Ele usava óculos redondos, sempre com as mãos (ou asas) para trás. Caminhava rápido como se tivesse que resolver os problemas do mundo. Era engraçado o Sr. Galolei.

O galo sábio foi logo chamado para decidir de quem era o ovo lindo. A questão era muito difícil. Todas as galinhas estavam apreensivas. Todas tinham ovos e agora tinham medo que alguma vizinha galinha dissesse ser mãe de seus filhos! Alguma coisa tinha que ser feita para solucionar o problema.

O Sr. Galolei chamou as duas senhoras galinhas que queriam o ovo lindo. Conversou seriamente com elas. As duas tinham razões para serem as mães do futuro pintinho. Ambas falavam seriamente. O Galo sábio tinha certeza só de duas coisas: a primeira era que uma delas mentia. A segunda era que não era possível identificar quem era a mãe do ovinho através de conversas comuns. Afinal, ambas pareciam ter razão. O Sr. Galolei não tinha como adivinhar as coisas!

Após alguns minutos de profunda reflexão, em frente ao galinheiro inteiro, fez a seguinte pergunta para cada uma delas:

- Dona Maria Galinha, para que eu possa decidir quem é a mãe do lindo ovinho, vou fazer apenas uma pergunta para a Senhora e só então vou decidir: Quais as qualidades que sua amiga, D. Margarida Galinha, tem de ter para ser uma boa mãe para o ovinho?

- Sr. Galolei, eu não entendi o que o senhor quer saber. É claro que eu sou a mãe desse ovinho tão lindo. Eu sou muito bela, igual ao pintinho que vai sair da casca. Todos saberão que minha família é perfeita, bonita e feliz. Eu gosto que saibam o quanto eu cuido bem dos meus pintinhos. São os melhores na escola da professora Rosa Galinha! Eu sempre fui chamada para ser elogiada pela criação que dou aos meus filhos.

D. Margarida Galinha ao ouvir a fala da outra galinha, baixou os olhos. Seria a D. Maria Galinha melhor mãe? Não seria melhor para o pintinho ser filho de uma galinha tão nobre, bela e imponente?

O Sr. Galolei ouviu atentamente a fala da D.Maria Galinha. Não falou nada. Olhou para as demais pessoas do galinheiro. Todas estavam atentas. Ávidas pela fala do galo tão sábio.

Disse o galo: E a Senhora, Dona Margarida Galinha, quais as qualidades que sua amiga, Sra Maria Galinha, deveria ter para ser a mãe do ovinho?

- Sr. Galolei. Acho estranha sua pergunta. Seria mais aceitável se o Sr. Perguntasse quais as qualidades que eu tenho para ser mãe do ovinho. Porém, como quero o bem do pintinho já tão amado, creio que após ouvir as qualidades da D. Maria galinha, sei que ela amará o pintinho. Eu penso mais nele que em mim mesma. Gostaria de dizer, entretanto, à Maria Galinha, que a beleza não importa, nem se o ovinho vai impressionar ou não as outras pessoas. Gostaria muito que D. Maria galinha não falasse sempre “EU” primeiro. Gostaria que ela falasse no pintinho, no futuro dele. Ela seria uma mãe melhor se pensasse no que ela poderia fazer pelo pintinho e não nas coisas que o pintinho traria para ela.  Se ela amar o pintinho como parece amar, se ela o fizer feliz como parece que o fará, e se ela ensiná-lo a fazer o bem, não me importaria em deixar o ovinho com ela.

O Sr. Galolei sorriu, olhou para as demais galinhas e galos que assistiam. Então ele disse:

- Amigos deste amado galinheiro. Acabei de descobrir que é a mãe do ovinho. Preciso dizer para vocês quem é?

Todos concordaram com o Sr. Galolei. Não foi preciso dizer quem é a mãe. É óbvio! E tu, já sabes quem é a mãe?



2 comentários:

  1. Claro, que já sei, Sr. Contador de histórias! É aquela que demonstrou amor pelo pintinho que iria surgir do lindo ovo!
    A propósito, Salomão (1 Reis 3:16-28), conhecido pela sua sabedoria, também teve um grande julgamento a fazer. Ele foi ousado em suas atitudes e descobriu a verdade. Vale a pena conferir!

    Abraços, Amilcar Bernardi! Você já é conhecido pelas histórias infantis.

    Parabéns! Bom demais!

    Sonia Salim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssima Sonia! Veja que apenas hoje, final de 2016, li teu comentário!!!! Agradeço mesmo! Feliz ano novo amada!

      Excluir