Follow by Email

sábado, 28 de janeiro de 2012

Sinto-me...

Amilcar Bernadi


Sinto-me estranho. Fico quieto.
Quero solidão. Ninguém perto.

Sinto-me grande. Olho abismos.
Quero caos. Quero cataclismos.

Sinto-me profundo. Sou abissal.
Quero ser tudo. Sonho ser colossal.

Sinto-me estranho. Um esquizóide.
Quero ser colisão. Sou asteróide.

Planto coisas... planto letras, rima e cor!
Quero plantar palavras e colher-me escritor!

3 comentários:

  1. Esse vulcão que existe em cada um é uma coisa louca! Como é bom sonhar. Como é bom poder contar com a arma do sonho para sobrevivermos ante à dura realidade da vida. Florbela Espanca dizia: Sonho que sou poetisa eleita.Florbela fez das tragédias de sua vida uma bela arte . Que os sonhos sirvam para alavancar a nossa esperança.

    ResponderExcluir
  2. Sinto-me leitora presenteada
    Com a poesia em seus versos
    Vejo a sutileza e a sensibilidade
    que se transformam em gestos

    Já é escritor, amigo! Parabéns pelas palavras belas.

    ResponderExcluir
  3. Grande escritor e poeta, Amilcar Bernardi! Deliciei-me de suas palavras no livro, "ÚLTIMAS PÁGINAS", e pude perceber como é linda a sua paixão por elas. Apaixonado a ponto de fazer com que chegue até nós a alegria e o encantamento.

    Parabéns! Abraços!

    Sonia Salim

    ResponderExcluir