Follow by Email

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Amanhã...

Amilcar Bernardi


Não vivo hoje, moro no amanhã...
Por isso essa minha solidão malsã...
Não estou aqui, estou noutro lugar...
Estou sempre lá, como me encontrar?
Sou feito de amanheceres, de alvoradas...
Tenho versos e asas, sou feito de revoadas!
Não tenho nada, tenho a mim só.
Sou vento, sou estranho, sou pó!
Vivo de estranhos desejos...
Vivo de amores, abraços e beijos...
Na minha porta não batam por favor...
Estou no amanhã, pois do hoje tenho pavor!
Não me amem... já estou de partida!
Nunca estou, sempre sou despedida!

Um comentário:

  1. Mas podemos encontrá-lo nos livros. E como seus escritos nos encantam...

    ResponderExcluir