Follow by Email

terça-feira, 15 de novembro de 2011

O mundo: falante e falado (Aforismo I)


Prof. Amilcar Bernardi

Em primeiro lugar o indivíduo chega ao mundo, um mundo já existente para quem chega.  A linguagem já aguarda o nascente falando tudo. Tudo já está dito ou está sendo dito. Uma linguagem contraditória, ambígua, dialética. A relação da pessoa nascente como o que é dito é que constituirá sua mente.
A liberdade e a diversidade das pessoas estão nestas contradições e ambiguidades. A aprendizagem é determinante para a destreza com que a pessoa lida com esse mundo dito, expresso, compreendido e com a sua indeterminação. Indeterminado justamente porque é um mundo contado sob o ponto de vista dos que nele já vivem e interpretado pelo sujeito que ouve.
Educar é, portanto, apostar na ambiguidade/liberdade do sujeito/linguagem. Educar é deixar o aluno dizer, pois é dizendo/denunciando o mundo e a si mesmo, que ele se constitui como alguém que pode aprender de maneira saudável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário